Seu cabelo cai, após a chegada do bebê?

A+ A-

Enquanto estava grávida, você deve ter notado que seu cabelo ficou mais bonito, mais forte e mais saudável, isso aconteceu por conta dos hormônios femininos, estrógeno e progesterona, que estavam em franca atividade nesse período. Depois do bebê nascido, os cabelos caem, como uma consequência disso tudo.
 
Geralmente os fios começam a cair até 60 dias após o nascimento ? e pode durar por até seis meses. Como a gravidez faz com que os hormônios masculinos praticamente desapareçam no pós-parto eles voltam ao normal e todos os cabelos que não caíram durante a gestação caem ao mesmo tempo. O comum é que se perca cerca de 30% dos fios. Contudo, o estado nutricional da paciente conta muito, e essa queda pode variar entre 10% e 50%. Especialistas recomendam que após a gestação, a mulher mantenha uma alimentação saudável e balanceada. Inclua na lista ferro, zinco, cobre e vitamina B6. Por ser proteína, o cabelo precisa de aminoácidos, vitaminas e sais minerais.
 
Caso não haja nenhum outro problema envolvido, seu organismo vai repor todos os fios perdidos naturalmente. Mas vale verificar, já que algumas grávidas desenvolvem distúrbio de tireoide ou diabetes. Com relação à alimentação, quanto melhor, mais rápido o problema se resolve. Em contrapartida, para aquelas que não se alimentam corretamente podem levar até um ano para repor todos os fios perdidos.
 
Produtos que prometem fazer a cabeleira crescer e ganhar força melhoram a saúde dos fios no comprimento, mas não influenciam na prevenção da queda ou no fortalecimento. Vale o investimento, uma vez que hidratam, restauram e deixam o cabelo mais macio, melhorando a aparência. Contudo, compre sabendo que não podem tratar contra a queda. Especialistas ensinam ainda que, depois do parto, a textura dos fios podem mudar principalmente os tratados com química. Isso acontece devido aos hormônios alterados.
 
Depois da chegada do bebê, tudo na vida da mulher vai ser alterado. Com o tempo e com os cuidados corretos, a aparência vai voltando ao que era. Basta investir nos tratamentos, não descuidar da alimentação e adaptar à rotina nova, da melhor forma possível.