Pele com acne

A+ A-

              

 

A acne é muito conhecida como uma marca da adolescência, por aparecer nos jovens em seu momento de alteração hormonal, mas também é muito comum em adultos. Seu aspecto deixa a pele com erupções cutâneas e marcas que ninguém deseja ter.

 

 

Confira as dicas pra evitar esse problema com a acne

 

- Ao contrário de muitas lendas a respeito do protetor solar, seu uso continuo não dá acne, a não ser que sua fórmula seja oleosa, como os mais cremosos. Mas o sol em excesso, sem proteção, resseca a pele do rosto que acaba produzindo mais óleo para compensar, o que provoca mais acne. E no rosto já com acne, ele pode manchar a pele ou causar lesões.
 
- Outro fator decisivo na precaução sobre as acnes é a limpeza da pele. Se a pele for lavada várias vezes ao dia com sabonete, ela pode causar o mesmo efeito com o excesso de sol e produzir mais óleo para compensar o ressecamento. O ideal é lavar duas ou três vezes, com sabonete neutro ou produtos adstringentes que fazem uma limpeza mais profunda.

 

- Procurar esteticistas é importante, para retirar os cravos e tratar de inflamações cutâneas que costumam surgir. As acnes começam com cravos e a pele limpa periodicamente impede seu desenvolvimento. Há tratamentos a laser para diminuir as manchas de acne leve e moderada, feito com pequenos impulsos elétricos.

 

- A alimentação também é muito importante para a prevenção e o combate da acne. Produtos industrializados e a base de farinha de trigo como pão e massa, que liberam insulina no sangue, tornam a pele ainda mais oleosa. Prefira sempre no cardápio verduras, legumes, raízes, fibras e frutas.

 

- O chocolate sempre foi considerado um vilão, mas na verdade, não influencia na causa da acne embora calóricos, gordurosos e com açúcar, esses não são fatores condicionais para o surgimento do problema. O estresse pode causar acnes, por provocar um desequilíbrio hormonal, que produz mais oleosidade e diminui a cicatrização em até 40%, provocando as indesejáveis marcas e feridas.

 

- Se você já sofre de acne, deve procurar um dermatologista para indicar a medicação adequada, ela precisa ser seguida a risca para não interromper o tratamento e a acne voltar. Casos moderados e leves podem ter ótimos resultados com antibióticos em comprimido como a tetraciclina, eritromicina, limeciclina e trimetoprim, além da clindamicina em gel ou loção. Casos mais graves devem ser tratados com isotretinoína retinóide, mas que causa forte efeito colateral.

 

- Mulheres que usam anticoncepcionais podem ter neles um beneficio, já que alguns são bastante eficientes como antibióticos. Medicamentos com vitamina A aceleram as taxas de rotatividade de células, esfoliando a pele e diminuindo o acúmulo de células mortas nos poros.

 

- A maquiagem deve ser à base de água para não aumentar a oleosidade e evitar tocar na pele do rosto o tempo todo também ajuda. O iodo é visto como prejudicial à pele e por isso deve ser evitado na composição de produtos. Furar ou espremer as espinhas podem marcar, ferir e prejudicar ainda mais a pele, melhor deixar a tarefa com esteticistas.