Memória: como escolher o cartão

A+ A-

Já reparou quanta informação cabe nos pequenos cartões de memória? Até por isso existem diversos modelos e tecnologias. Quer aprender a escolher o melhor deles para o que você precisa? Então vem com a Lu, vem!

Hora de Tecla SAP: entenda os cartões de memória!

Você sabai que os cartões de memória também podem ser conhecidos como mídia cards ou ainda cartões flash? Na prática você está com eles o tempo todo: ele são os pequenos chips que tem por função armazenar dados eletrônicos. Os cartões de memória podem salvar jogos e outros aplicativos, músicas, vídeos, fotos, documentos e muito mais.

Eles estão lá nos ?dando uma força? em câmeras fotográficas digitais, filmadoras digitais, celulares, MP3 Players, PC e diversos outros aparelhos eletrônicos. O segredo de seu sucesso é oferecer grande capacidade de regravação; não utilizar energia para transferir ou armazenar dados e, claro, serem extremamente portáteis!

Os cartões de memória são baseados na tecnologia de memória flash, que está por aí desde os anos 1990. Hoje em dia, as principais versões são: SD, MiniSD, MicroSD, Memory Stick, PC Card e xD-Picture Card. Confira logo abaixo a pesquisa que fiz sobre cada um!

Memory Stick

O Memory Stick é um famoso cartão de memória flash que permite o armazenamento de dados como imagens e vídeos em equipamentos Sony. Seu diferencial em vista dos demais cartões é que ele está sob um sistema de proteção de direitos autorais chamado Magic Gate!

Sua capacidade de armazenamento é de até 256 MB, já os MS PRO, que nada mais são do que um cartão MS mais potente, oferecem capacidades que variam entre 256 MB e 16 GB.

Secure Digital Card

O SD é uma das memórias mais populares do mercado. Como diferencial, tem um rígido sistema de controle de direitos autorais e permite que seja travado, o que impede que você apague o conteúdo. Por estes dois motivos, ganhou o nome "Secure" (seguro).

Os cartões SD têm capacidade acima de 2 GB e sua velocidade são um dos diferenciais e um dos motivos que levaram empresas de fotografia a adotarem o cartão, isso porque máquinas fotográficas com recursos de filmagem necessitam de velocidade para reproduzir imagens em movimento. Os cartões SD também podem ser usados em computadores portáteis, palmtops e outros equipamentos.

MiniSD e MicroSD

Irmão mais novo dos cartões SD, o formato MiniSD foi criado em 2003 e chegou ao mercado para concorrer com o Memory Stick Duo. Semelhante ao cartão da Sony, o MiniSD dá aos usuários mais portabilidade.

Usado em celulares, o MiniSD tem capacidades que variam entre 16MB e 2GB, diferentemente de seu irmão maior, não oferece proteção antigravação ou proteção nos terminais.

Do tamanho de uma moeda de R$0,10, o microSD foi criado para ser usado em celulares, mas rapidamente ganhou outros aparelhos como adeptos, entre eles o GPS e quaisquer outros dispositivos que se conectem via porta USB nos computadores.

Os MicroSD tem capacidades de armazenamento que variam entre 128MB e 8GB e da mesma forma que o MiniSD, o cartão não oferece proteção antigravação ou proteção nos terminais.

PC Card

Os cartões PC Card ou PCMCIA, são voltados basicamente a notebooks e portáteis em geral. Funcionam como uma espécie de memória padrão para laptops, já que foram desenvolvidos por um consórcio - justamente o PCMCIA, Personal Computer Memory Card International Association - que reúne mais de 300 fabricantes de computadores.

Este tipo de mídia foi base para o CompactFlash, que depois deu lugar ao MicroSD.

xD-Picture Card

O cartão xD é uma mídia voltada principalmente às câmeras digitais. Desenvolvido por meio de uma parceria entre Olympus, Fujifilm, Toshiba e Samsung, esse tipo de mídia é também compatível com alguns MP3 players Fuji e gravadores de voz Olympus.
Os cartões têm capacidades que variam entre 16 MB e 2GB. Subdividem-se em dois tipos: o Type M e o Type H.

O primeiro, segundo os fabricantes, é voltado para usuários de câmeras que necessitam de efeitos de imagens. Já o Type M é indicado para capturas de vídeo em alta resolução.

Algumas dicas

Agora que você já sabe o que é um cartão de memória, quais tipos existem no mercado, onde são usados e quais são suas principais características, veja abaixo algumas dicas que você deve levar em consideração na hora de escolher o cartão de memória mais adequado as suas necessidades:

1) Primeira dica é você ter sempre em mente qual formato o seu aparelho utiliza, ou seja, qual o tamanho, espessura que o cartão deve ter para ser compatível com o seu eletrônico. A partir daí, decida o que é mais importante para você.

2) Capacidade de armazenagem, ou seja, o tamanho da memória do seu cartão, essa dica implica diretamente na resolução de sua câmera, ou seja, em quantos megapixels ela possui. Para você entender melhor, observe que o número de fotos que caberá no cartão é variável e dependerá do modelo da câmera e da complexidade da cena que estiver sendo fotografada. Por exemplo, um cartão de memória de 128 MB pode armazenar aproximadamente 106 fotos usando resolução de 3 megapixels.

3) Taxa de transferência de dados e velocidade de gravação: entende-se por taxa de transferência de dados, o momento em que estamos passando os arquivos salvos no cartão para outro dispositivo, por exemplo, computador. E por velocidade de gravação, o momento que existe entre o primeiro e o segundo clique ao tiramos uma foto, portanto a dica aqui é que cartão com uma taxa de transferência alta permite, além de uma transferência mais rápida de arquivos, tirar fotos numa velocidade muito maior, sem ter que esperar tanto entre um clique e outro.

Pronto para escolher o seu novo cartão de memória?