Escova ou pente Faça a escolha certa

A+ A-

Cortes de cabelo e penteados entram e saem de moda a todo o momento. No entanto, a importância dos cabelos bem arrumados para as mulheres não muda nunca. Na pressa elas podem até esquecer de colocar pulseiras ou brincos, mas jamais sairão de casa sem pentear os cabelos.

Manter os cabelos bem cuidados não é só um sinal de vaidade. Um cabelo sujo e com corte indefinido, por exemplo, transmite uma imagem de descuido com a higiene pessoal e isso não é nenhum um pouco saudável.

E para manter sempre esse cuidado, as escovas e pentes são peças fundamentais para esse tratamento capilar.
Além da importância de usar bons xampus e condicionadores, é preciso escolher também a escova certa para o seu tipo de cabelo. Não existe um modelo melhor que outro, mas tipos específicos de acordo com o resultado que se espera.

Na dúvida entre pentes e escovas, a diferença é simples e clara: pentes são ideais para desembaraçar e dividir os fios. Também auxiliam nos cortes e finalizam penteados. Já as cerdas das escovas trabalham também o couro cabeludo, além de trabalhar toda a extensão dos fios. Por isso têm por finalidade alisar e modelar o cabelo.

Entre os pentes, são muitas as opções:

fino: o pente fino pode ser usado para dividir mechas, para os processos de alisamento e coloração dos cabelos; ideal para espalhar produtos no cabelo.

fino tipo garfo: por ter dentes mais longos são indicados para desembaraçar fios sensíveis, ótimos para serem usados por quem tem cabelos crespos, uma vez que soltos dão forma aos cachos.

dentes largos: facilitam o desembaraço de qualquer tipo de cabelo; dê preferência aos de pontas arredondadas que não machucam o couro cabeludo, por terem dentes largos não danificam o fio; perfeito para desembaraçar cabelos molhados.

de madeira: os mais indicados para quem sofre com o frizz - os fios eriçados que dão um aspecto de desarrumação aos cabelos, pois neutralizam a estática dos fios, ajudando a diminuir o aspecto arrepiado.

de modelação: ou pente jacaré, tem um desembaraçador no cabo o que facilita nos trabalhos com penteado, escovação ou modelagem. É próprio para esse trabalho, pois possui dentes específicos.

Escovação

A escovação é um processo um pouco mais demorado que apenas pentear e desembaraçar, é importante também para a saúde capilar e se aplica a todos os tipos de cabelos.

Escovar os cabelos oxigena os fios e ativa a circulação no couro cabeludo, levando mais nutrientes para os cabelos. Também elimina resíduos como cremes e poluição. No entanto, deve ser feito sempre com os cabelos secos, do contrário quebra os fios. Sempre penteie as madeixas da raiz para as pontas, para não quebrar os fios.

Escovas podem variar no material: das cerdas, do cabo e da base; no formato e tamanho. Isso deve ser combinado às características dos cabelos e também do que se espera, e só então encontramos a combinação ideal. São muitas variáveis, mas indo por partes, encontramos a escova certa.

Madeira e bambu

A madeira foi, durante anos, a preferida de todos por ser eficiente contra a eletricidade estática dos fios, abaixando o volume docabelo e evitando o frizz. No entanto, é preciso tomar muito cuidado: o uso prolongado da madeira, sem limpar direito, deixando fios de cabelos embolados e a umidade tomarem conta, colabora para o aparecimento de fungos que podem danificá-los. Portanto, se você prefere este material, capriche na higiene e troque periodicamente de pente.

Para desembaraçar com escova, prefira as que têm uma base almofadada, pois isso reduz o atrito com os fios e evita a quebra, bem como as pontas duplas. Algumas escovas e pentes  são ionizadas para facilitar este trabalho, sendo bem úteis na hora da chapinha.

Formatos da escova

- redonda: feita para modelar os cabelos.

- chapada: desenhada para pentear os cabelos.

- vazada: ajuda o ar a circular, por isso é boa para pentear cabelos molhados.

Cerdas das escovas

- sintéticas: perfeitas para cabelos grossos, com alisamento agressivo. São ideais para cabelos crespos, cacheados e ondulados. Realçam o volume e mantêm o penteado.

- duras: devem ser usadas em cabelos mais grossos; quem tem fios finos e quebradiços, deve evitar este formato.

- maleáveis: para quem tem fios finos e delicados.

- com bolinhas nas pontas: existem para proteger o couro cabeludo.

- naturais, de crina ou pelos de cavalo: mais indicadas para cabelos lisos ou levemente ondulados. Combatem a eletricidade e não quebram os fios. Cerdas naturais de javali têm o pêlo com escamas, que distribuem a oleosidade natural ao longo do cabelo.

- ionizadas: liberam íons negativos que proporcionam brilho aos fios, pois as moléculas de água são quebradas em moléculas ainda menores, facilitando sua entrada na estrutura do fio. A umidade enriquece a estrutura dos fios, fazendo com que se tornem mais saudáveis. Além disso, neutraliza a eletricidade estática e sela a cutícula dos fios.

Base das escovas

- cerâmica: retém e distribui melhor o calor do secador, diminuindo o tempo necessário na operação e preservando os fios; a mais indicada na hora da secagem e modelagem.

- alumínio: produz efeito semelhante às de cerâmica, porém com menos intensidade; ideal para finalização.

- almofadadas: feita em geral de borracha, amortece o atrito entre a escova e os fios, dando sensação agradável ao escovar. Também desempenha bem a função de desembaraçar os fios, além de possuir ação antibacteriana.

- inox: mais direcionada aos profissionais, visto que devem ser usadas com prudência, pois tende a embaraçar mais os fios, aquecer e alisar os cabelos.

Depois de esmiuçar os tipos de escova, passemos aos tipos de cabelo:

Formato

- cacheados: pentes com dentes bem separados e longos.

- ondulados: escovas redondas para modelar os fios nas pontas.

- lisos: com cerdas delicadas para não quebrar o cabelo e modelos com diâmetro pequeno para fazer menos cachos.

- mega hair: precisa de uma escova específica.

- com tendência ao frizz: escova com base de cerâmica.

- oleosos: pedem pentes de madeira, inclusive molhados, para desembaraçar os fios sem quebrá-los e ajudar a diminuir a oleosidade natural.

- secos: precisam de pentes com dentes largos para não quebrar os fios e deslizar com mais facilidade

- grossos e com volume:  pedem pentes de dentes bem largos e de plástico, que são bem resistentes para e não quebram com o uso cotidiano.

- afros: podem usar pente-jacaré, com dentes em formato de gota, ou os garfos. Os cabelos afros são muito sensíveis e precisam de cuidados ao pentear para que os fios não sejam danificados.

Dicas gerais

Escovas de cabelo também se desgastam e envelhecem. Por isso, devem ser trocadas com regularidade. Escovas sujas e velhas podem deixar o cabelo oleoso, além de permitir a proliferação de fungos no couro cabeludo. Siga essas orientações: 

Retire os cabelos que se acumulam na escova todos os dias.
Lave a escova com água e sabão sempre que apresentar um aspecto sujo.
Mergulhe-a por meia hora semanalmente em uma mistura de uma colher de água sanitária para 1 litro de água potável.
Seque as escovas de madeira ao sol.

Troque a escova sempre que as cerdas estiverem tortas ou que as bolinhas das cerdas de plástico tenham caído.

Com o pente certo, seu cabelo ficará muito mais viçoso e bonito!