Driver automotivo

A+ A-

                    

Se você quer um sistema de som eficiente no seu carro, com qualidade, sem chiados ou ruídos indesejáveis, precisa investir em diferentes aparelhos, que juntos, garantem a qualidade que todo mundo deseja. Entre os equipamento, um que não pode faltar é o driver automotivo.

Calma que eu te explico melhor! Driver é o nome dado ao sistema formado por um imã, bobina e diafragma, que transforma sinais elétricos em ondas sonoras.  Sua função é reproduzir sons médios e agudos, mas atinge uma faixa de frequência diferente, bem mais baixa, entre 300hz até 6khz.

Mas, o que isso significa? Que o driver é indicado para reproduzir com nitidez e qualidade, sons específicos, como as vozes de uma música, por exemplo.

Existem dois tipos de drivers mais comuns: o de titânio e o fenólico. Vou falar um pouco mais sobre cada.

O driver de titânio, como o próprio nome indica, tem diafragma de titânio, um tipo de metal. É mais fino e mais leve, que pode alcançar de 500Hz a 20kHz em média..
O
driver fenólico possui diafragma de tecido revestido em resina fenólica, um produto químico. Isso faz com que seja mais pesado e alcancem apenas uma faixa, em torno de 400Hz a 5kHz. Por isso, seu uso é indicado com a instalação em conjunto de um tweeter.

                   

A diferença entre eles é que o diafragma de titânio proporciona uma resposta melhor e consegue reproduzir ampla faixa de frequência. E não precisa do tweeter.  Por outro lado, o driver fenólico alcança médios mais encorpados e oferece melhor controle das frequências médias. Vale lembrar que um não é melhor que o outro. Eles são diferentes justamente pra atender ao que o consumidor procura para seu som automotivo.

Aliás, se você quer saber mais sobre o funcionamento do som automotivo, eu conto tudo aqui.

Pronto para dar aquele up no sistema de som do seu carro? Então, venha pesquisar as opções de driver e tweeter aqui no Magazine Luiza.

O Driver fenólico obriga um corte mais limitado, gerando um ?voz? mais encorpada.
Qual a diferença na instalação?

O driver de titânio ?pede? um corte preciso, e tem que ser utilizado com divisores de frequência ou Crossovers. O Driver fenólico pode ser usado com capacitores.
 
Pontos fracos do Driver Fenólico:
-
Precisa ser utilizado com super tweeter, e a corneteira acaba ocupando mais espaço;

Pontos fontes do Driver Titânio:
-
Dispensam o uso de Super Tweeter;
- Maior resposta de frequência, melhor sensibilidade (db);
- Manda o som mais longe.

Quando utilizar um driver fenólico para som interno?
Os agudos no sistema sonoro interno do carro, dão maior qualidade quando voltados para o ouvinte (motorista), ou seja, se quer aumentar a qualidade sonora, não recomendamos utiliza-lo, recomendamos um
Kit Duas Vias.
Caso seu sistema seja muito forte e ao seu ver, mesmo com o Kit duas vias, o médio e o agudo estão faltando, abra uma exceção e utilize os drivers.

Os driver fenólicos reproduzem uma faixa menor de frequência que os drivers de titânio, por isso sempre os utilize em conjunto com Super Tweeters, dando maior qualidade sonora ao sistema.

Caso não queira utilizar o driver, utilize alto falantes Mid Range, ou woofers de 6 ou 8 polegadas, o resultado será uma voz mais ?encorpada?.

Quantos drivers devo utilizar no sistema de som automotivo?
Todos os drivers no mercado são 8 ohms, para ?casar? corretamente com módulos, recomenda-se utilizar 2 ou mais unidades.